Semestre positivo aos portos gaúchos

Home » Sem categoria » Semestre positivo aos portos gaúchos

Semestre positivo aos portos gaúchos

Porto do Rio Grande | Semestre positivo aos portos gaúchos

O sistema portuário gaúcho registrou um crescimento na movimentação de seus principais terminais no primeiro semestre deste ano. Rio Grande, Pelotas e Porto Alegre tiveram aumento no número de cargas movimentadas quando comparado ao mesmo período do ano passado. Somente pelo Porto do Rio Grande já passaram mais de 19,9 milhões de toneladas, crescimento de 2,9%, entre os mais variados produtos.

Todos os segmentos de cargas tiveram acréscimo no porto rio-grandino. A Carga Geral pelo segundo mês consecutivo ultrapassou a barreira do milhão, chegando a 1,1 milhões de toneladas, quebrando o recorde do mês anterior. No acumulado do semestre, demonstra um crescimento de 4,4% comparado a 2016. Já os grãos, seguem sendo o principal destaque do complexo movimentando mais de 12,2 milhões de toneladas. A soja grão e o trigo são os grandes destaques, com crescimento, respectivo de 2,6% e 25,4%. O granel líquido soma 2,3 milhões de toneladas no primeiro semestre.

“O semestre de movimentação da soja gaúcha foi muito favorável ao porto visto que tivemos volumes significativos desde o mês de janeiro, a safra vem transcorrendo de forma tranquila e o porto vem demonstrando habilidade para o escoamento ágil, seguro e apto a transportar para os principais destinos do mundo”, avalia o diretor superintendente do Porto do Rio Grande, Janir Branco. China, Eslovênia, Coréia do Sul, Irã e Japão foram os principais destinos das mercadorias que saíram do Porto do Rio Grande. Já as importações, partiram principalmente da Argentina, Argélia, Estados Unidos, Rússia e Marrocos.

Pelotas

O Porto de Pelotas vive uma nova fase em sua história. Subutilizado por muitos anos, o porto pelotense já movimentou em seis meses mais do que em todo o ano de 2016. Nos seis primeiros meses deste ano, já se soma mais de 387 mil toneladas. O projeto que leva toras de madeira da região sul a unidade da CMPC Celulose Rio Grandense mostra o potencial hidroviário gaúcho e a qualidade de nossos espaços logísticos. Em seis meses, o Porto de Pelotas já supera em 39,2% toda a movimentação de 2016.

Porto Alegre

O porto da capital também passa por um importante momento de valorização. As boias para sinalização noturna do Guaíba já estão sendo entregues e devem entrar em operação ainda este ano, o que deve ampliar a capacidade operacional do Porto de Porto Alegre. Mesmo sem os equipamentos, o mês de junho foi o melhor em mais de 15 meses. Foram movimentadas apenas no mês de junho mais de 172 mil toneladas entre trigo, componentes de fertilizantes e carga geral. No acumulado do ano, os seis primeiros meses tiveram crescimento de 58,4% quando comparado ao mesmo período de 2016.

Valorização do sistema hidroportuário

O diretor superintendente do Porto do Rio Grande avalia que as medidas tomadas pelo Governo do Estado tem sido fundamentais para a ampliação do sistema hidroportuário. “A Secretaria dos Transportes, a Casa Civil e o Governador do Estado tem buscado a garantia da funcionalidade do porto, canalizando investimentos que são prioritários como a sinalização noturna do Guaíba e as dragagens de manutenção na hidrovia. A garantia de uma logística eficiente é fundamental para a atração de novas indústrias e projetos o que leva a geração de emprego e renda”, conclui Branco. Desde o mês de abril, a Superintendência do Porto do Rio Grande é o órgão gestor dos portos gaúchos e também do sistema hidroviário.

Semestre positivo aos portos gaúchos

Rio Grande, Pelotas e Porto Alegre tiveram aumento no número de cargas movimentadas em comparação ao mesmo período do ano passado.

2017-07-21

O sistema portuário gaúcho registrou um crescimento na movimentação de seus principais terminais no primeiro semestre deste ano. Rio Grande, Pelotas e Porto Alegre tiveram aumento no número de cargas movimentadas quando comparado ao mesmo período do ano passado. Somente pelo Porto do Rio Grande já passaram mais de 19,9 milhões de toneladas, crescimento de 2,9%, entre os mais variados produtos.

Todos os segmentos de cargas tiveram acréscimo no porto rio-grandino. A Carga Geral pelo segundo mês consecutivo ultrapassou a barreira do milhão, chegando a 1,1 milhões de toneladas, quebrando o recorde do mês anterior. No acumulado do semestre, demonstra um crescimento de 4,4% comparado a 2016. Já os grãos, seguem sendo o principal destaque do complexo movimentando mais de 12,2 milhões de toneladas. A soja grão e o trigo são os grandes destaques, com crescimento, respectivo de 2,6% e 25,4%. O granel líquido soma 2,3 milhões de toneladas no primeiro semestre.

“O semestre de movimentação da soja gaúcha foi muito favorável ao porto visto que tivemos volumes significativos desde o mês de janeiro, a safra vem transcorrendo de forma tranquila e o porto vem demonstrando habilidade para o escoamento ágil, seguro e apto a transportar para os principais destinos do mundo”, avalia o diretor superintendente do Porto do Rio Grande, Janir Branco. China, Eslovênia, Coréia do Sul, Irã e Japão foram os principais destinos das mercadorias que saíram do Porto do Rio Grande. Já as importações, partiram principalmente da Argentina, Argélia, Estados Unidos, Rússia e Marrocos.

Pelotas

O Porto de Pelotas vive uma nova fase em sua história. Subutilizado por muitos anos, o porto pelotense já movimentou em seis meses mais do que em todo o ano de 2016. Nos seis primeiros meses deste ano, já se soma mais de 387 mil toneladas. O projeto que leva toras de madeira da região sul a unidade da CMPC Celulose Rio Grandense mostra o potencial hidroviário gaúcho e a qualidade de nossos espaços logísticos. Em seis meses, o Porto de Pelotas já supera em 39,2% toda a movimentação de 2016.

Porto Alegre

O porto da capital também passa por um importante momento de valorização. As boias para sinalização noturna do Guaíba já estão sendo entregues e devem entrar em operação ainda este ano, o que deve ampliar a capacidade operacional do Porto de Porto Alegre. Mesmo sem os equipamentos, o mês de junho foi o melhor em mais de 15 meses. Foram movimentadas apenas no mês de junho mais de 172 mil toneladas entre trigo, componentes de fertilizantes e carga geral. No acumulado do ano, os seis primeiros meses tiveram crescimento de 58,4% quando comparado ao mesmo período de 2016.

Valorização do sistema hidroportuário

O diretor superintendente do Porto do Rio Grande avalia que as medidas tomadas pelo Governo do Estado tem sido fundamentais para a ampliação do sistema hidroportuário. “A Secretaria dos Transportes, a Casa Civil e o Governador do Estado tem buscado a garantia da funcionalidade do porto, canalizando investimentos que são prioritários como a sinalização noturna do Guaíba e as dragagens de manutenção na hidrovia. A garantia de uma logística eficiente é fundamental para a atração de novas indústrias e projetos o que leva a geração de emprego e renda”, conclui Branco. Desde o mês de abril, a Superintendência do Porto do Rio Grande é o órgão gestor dos portos gaúchos e também do sistema hidroviário.